Hora de dar tchau \o

1 day ago // 0 notes
Término recente

Meu pequeno caco, porque é tão bom abraçar tua curva inerte e gelada ?
Porque seu corte amacia tanto minha dor ?
Você é vidro feito de plasma, feito de mágoas
Assim como tudo que escrevo, minha vida é cheia de interrogações
porque não sei até onde as coisas nocivas vão amar me domar


1 day ago // 0 notes
Do vício que se gosta

Essa sujeira nos enfiada no interior da alma
são olheiras secadas de falsa felicidade calma
Essa cadeira sem rima que balança
trinca nosso dente
faz nossa trança
Poesias sem alma são poesias calvas
Somos lixos do que mesmo criamos
enganados pela falta do engano
Por fim a porta interrompe o barulho
E a varanda que não existe sorri
E da falsa grama sentimos a brisa
Do orvalho de esgoto
Da verdadeira dor desdenhamos
Enquanto somos vítimas
Nos enganamos
Isso é gostoso
por ser humano


1 day ago // 0 notes
Miragem dos pedaços de dentro

Quando eu me cansar
Meus olhos não terão cor
O vento na pele não poderá curar qualquer dor
Quando as pessoas me cansarem
E a música parar por fim
Vou cantar e me forçar a lembrar
Do que as pessoas são capazes de fazer por amor
E então tudo dentro de mim vai esquentar de novo
O simples se tornará complexo
Pela paz se tornar todo o universo
Por estar aqui
Por ter dado umas voltas por aí
Pegado uma parte de você
e me tornado mais uma parte do que já sou


1 day ago // 0 notes
And I
Will stumble and fall
I’m still learning to love
Just starting to crawl

1 day ago // 0 notes